Um dia ao chegar em casa minha companheira me falou, – Como o ano passou rápido, parece que foi ontem que curtimos o passar de 2013 para 2014. E essa questão sempre algum levanta, já estamos em janeiro, fulano já esta na faculdade, etc, etc. 
          Precisamos entender que nossas mentes mente, a mente mente. Se não provocarmos ela, ela nos ilude e nos faz ter a sensação que já vimos o obvio. Isso influencia as relações matrimoniais, o emprego, a escola, etc. Quando repetimos as mesmas coisas sempre nossa mente nao deixa que os olhos nos passem as mesmas imagens nem os mesmos sentimentos. Então o bom é sempre de vez em quando provocar a mente para ela despertar o departamento de lembranças e vivências. Como?  Você já contou quantos dorme no mesmo lado da cama? Quantas vezes pega o mesmo elevador? A mesma rua para ir ao trabalho? A mesma cadeira na mesa na hora das refeições? Então o que devemos fazer? Mudar essas mesmices e deixar que a mente nos dê prazer em novas imagens e sentimentos. Comece por trocar do lado da cama que sempre dormiu, além de ser bom para a coluna, pois os movimentos vão ser ao contrario do sempre, a visão começa a observar de outro angulo, o pé que pisa primeiro no chão será o outro. Ao sentar na mesa para o café da manhã o rosto vira para outro lado, ao pegar o elevador de serviço, além de ter a possibilidade de encontrar outras pessoas a mente começa a sentir que você mudou e tudo muda. Caminhe para o seu destino por outras ruas, tudo será diferente,você se acha outro, pois a vontade de viver se faz presente. E veja por você mesmo quais outras coisas que pode mudar, exceto mulher, marido, rsrsrsrsrsr. Quando a gente faz esse tipo de exercício a nossa mente ativa o departamento de novidades e tudo melhora. Muitas vezes passamos por uma rua e ao vemos um jardim, cheio de flores e achamos lindo, mas nao estamos no jardim, nao penetramos nele, a vida é penetrar, nascemos de uma penetração, o esperma penetra no ovulo. O tempo é o mesmo sempre, a nossa mente é que nao pode se acomodar.